Sites Grátis no Comunidades.net
Translate this Page
Votação Enquete
Oque você mais gosta de fazer...
Ir ao shopping
a praia
ao cinema
ir a igreja
viajar
ficar no face
trabalhar
curti os amigos
Ver Resultados

Rating: 2.1/5 (1120 votos)








JK

Uma das notícias mais chocantes da década

Comissão da Verdade diz que JK foi morto pela ditadura. Se confirmada, notícia derruba pilares da história 

 

 

Da primeira vez em que fui a Brasília, ouvi uma história que todos os brasilienses conhecem, a história do enterro de Jk, em 1976. O Brasil vivia então sob uma forte ditadura e sonhava com dias de mais liberdade. Naquele momento, Jk arriscava movimentos políticos mais ousados e, de repente, morreu em um estranho acidente de carro.

A história do enterro de Jk, é a história de uma catarse. Os brasilienses a contam de boca cheia. Nas ruas da capital federal – construída pelo ex-presidente nos anos de 1950 – a multidão que seguia o cortejo se apossou do caixão e o foi passando, de mão em mão, até o cemitério da cidade. Os relatos de quem viu as cenas são sempre muito impressionantes e comovidos. Já ouvi essa história ser contada algumas vezes, por pessoas hoje acima dos seus 70 anos. Uma delas é o cineasta e documentarista Wladimir Carvalho, que afirma existirem registros perdidos do enterro, em filme. ("Os anos Jk", dirigido por Silvio Tendler, é o terceiro documentário de maior bilheteria na história do cinema brasileiro.)

Jk é talvez o maior mito político da nossa república, ao lado de Getúlio Vargas. No imaginário cultural e político nacional, entretanto, Vargas não conquistou a unanimidade de Jk, cuja presidência – correta ou erradamente – é sempre associada aos mais altos ideais de sucesso, glória, realização, alegria plena. Em seu governo – os mais jovens talvez não o saibam – vencemos nossa primeira Copa do Mundo. Surgiu a Bossa Nova e construi-se Brasília. Foi um período de tensões sociais tremendas que ficou entretanto marcado pelo sentimento geral da importância nacional na geopolítica internacional. Um sentimento que sempre se tentou copiar, reproduzir, reeditar, e que tem muito a ver inclusive com as nossas fantasias contemporâneas de "Brasil Bombado". Jk era um homem elegante e admirado por seus modos gentis. Seu carisma fez sucesso no universo das relações internacionais, ambiente no qual Jk se sentia à vontade, com aquela mineiridade conhecida.

Por essas e outras razões, a notícia de que Jk teria sido assassinado por gente ligada ao regime de 1964-1985 é certamente uma das notícias mais chocantes e estarrecedoras da década. Não chega a ser surpreendente para quem conhece (ou estudou) a violência repressiva e persecutória daquele período triste, mas choca pela ousadia.

O desdobramento dessas investigações deve ser acompanhado com cautela e atenção por todos os brasileiros. Sendo comprovada, tal afirmação derruba pilares importantes da história nacional.